O Brasil em Síntese reune informações que permitem traçar um panorama nacional sob a forma de gráficos e tabelas, apresenta dados sobre território, população, educação, trabalho, habitação, agropecuária, indústria, comércio, serviços e contas nacionais.

A tarefa fundamental do Sistema de Contas Nacionais é compatibilizar os fluxos entre agentes que caracterizam a atividade econômica, assim como as variações dos estoques de ativos e passivos, integrando-os em um esquema contábil que fornece uma representação completa do funcionamento da economia. O Sistema de Contas Nacionais (SCN), portanto, retrata os fenômenos essenciais da vida econômica de um país: a produção e o consumo de bens e serviços e a geração, distribuição e uso da renda.

O Produto Interno Bruto (PIB) é o principal agregado macroeconômico do SCN e consiste no total da renda gerada em determinado período ou, do ponto de vista da produção, no total de bens e serviços produzidos em determinado período descontadas as despesas com insumos e serviços e somados os impostos sobre produtos líquidos de subsídios. Outros agregados macroeconômicos do SCN são a Renda Nacional Disponível Bruta (RNDB) e a Poupança Bruta. Além de importantes indicadores, como as taxas de investimento e a taxa de poupança.

O IBGE publica o Sistema de Contas Nacionais do Brasil, cujas informações estão em conformidade com as recomendações internacionais do manual System of National Accounts (SNA 2008) editado conjuntamente pelas Nações Unidas, Banco Mundial e outras instituições.


© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística